Ginástica artística: Ausência de turco dá mais uma medalha ao Brasil

Veja aqui a previsão atualizada dos resultados da ginástica artística na Rio-2016.

22/05/2016- Copa do Mundo de Ginástica Artística, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. O ginasta Sérgio Sasaki ganha ouro na barra fixa. Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas

A confirmação dos inscritos na ginástica artística causou algumas mudanças nas minhas previsões. A principal delas para nós, brasileiros, é que o paulista Sérgio Sasaki (foto) se tornou o mais forte candidato ao bronze na barra fixa, atrás do japonês Kohei Uchimura e de outro brasileiro, Arthur Nory.

Cá entre nós será uma grande zebra se Sasaki ganhar mesmo o bronze. Ele nunca foi apontado como um dos favoritos a essa prova. Seu maior feito até hoje foi ter se tornando o brasileiro melhor colocado no individual geral de uma Olimpíada: décimo em Londres-2012.

Mas pelos critérios que utilizei para elaborar meu ranking ele ficou em quarto lugar. Como o terceiro colocado, o turco Umit Samiloglu, não se classificou para a prova – a Turquia conseguiu somente uma vaga na Olimpíada, que ficou com outro ginasta -, Sasaki acabou “herdando” o bronze. Seu grande feito no último ano foi vencer a etapa brasileira da Copa do Mundo derrotando dois ginastas que foram à final do último Mundial: o próprio Nory, quarto colocado naquela competição, e o alemão Andreas Brettschneider, que ficou em quinto lugar.

Com esse bronze de Sasaki, o Brasil chegará a quatro medalhas na ginástica: prata de Nory na barra fixa e de Jade Barbosa na trave; e mais o bronze de Arthur Zanetti nas argolas – o que dará ao país a oitava colocação no quadro de medalhas da modalidade.

fan

Outra mudança importante nas previsões foi que a Rússia perdeu um ouro nas barras assimétricas. No Mundial do ano passado houve um empate quádruplo nessa prova. Duas russas, uma chinesa e uma estadunidense dividiram o primeiro lugar. Mas uma das russas, Viktoria Komova, não foi inscrita na equipe da Rio-2016.

Na foto acima está a chinesa Fan Yilin, uma das três ginastas que deve conquistar o ouro nas barras assimétricas.

Com isso a Rússia deve conquistar “só” dois ouros, atrás da China, que terá dois ouros e uma prata. O domínio no Rio será dos EUA (atual campeão mundial por equipes feminino), com cinco ouros, e do Japão (atual campeão mundial por equipes masculino), com quatro ouros.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s