Ginástica rítmica: Melhor nos últimos 3 anos, russa perde para a número 2

A russa Yana Kudryatseva dominou o último ciclo olímpico na ginástica rítmica. Foi tricampeã mundial de 2013 a 2015. Nos dois últimos Mundiais viu sua compatriota Margarita Mamun (foto) ficar com a medalha de prata. Mas na Rio-2016 o que eu não esperava aconteceu: Mamun se saiu melhor e conquistou o ouro, deixando Kudryatseva com a prata. O bronze foi da ucraniana Ganna Rizatdinova, como eu tinha apostado.

Gymnastics - Rhythmic - Olympics: Day 15

Outra surpresa na Rio-2016 foi que a Espanha conseguiu a prata na disputa por equipes e a Bulgária ficou com o bronze. Os meus favoritos eram Bielorrússia para a prata e Israel para o bronze. Ah, claro, o ouro foi da Rússia.

Meu desempenho no acerto de resultados foi bom: cravei os vencedores de duas das seis medalhas distribuídas. E acertei também outros dois medalhistas.

Ginástica rítmica: Neste esporte a Rússia está confirmadíssima

Os problemas de doping que desfalcaram a delegação russa em vários esportes passaram longe da ginástica rítmica. Nesse esporte a Rússia é soberana. As favoritas ao ouro e à prata, Yana Kudryavtseva e Margarita Mamun, estão confirmadas, assim como a mais cotada ao bronze, a ucraniana Ganna Rizatdinova.

grd russia

Na disputa por equipes vai dar Rússia em primeiro, Bielorrússia em segundo e Israel em terceiro.

A foto é da equipe russa durante os Jogos Europeus do ano passado.

Ginástica rítmica: Disputa decidida

Depois da etapa da Copa do Mundo da Rússia, disputada no último fim de semana, as previsões para a ginástica rítmica estão confirmadas: a Rússia vai mesmo levar ouro e prata no individual e ouro na disputa por equipes; a Ucrânia fica com o bronze individual; e a Bielorrússia com a prata por equipes, seguida por Israel com o bronze.

rizatdinova

Até poderia haver mudanças nas previsões para os terceiros lugares do individual e da disputa por equipes. Mas a bielorrussa Melitina Staniouta, única que ainda ameaçava o bronze da ucraniana Ganna Rizatdinova (na foto acima), não vai disputar a última etapa da Copa do Mundo, no Azerbaijão, a partir do próximo dia 22.

O ouro ficará com a russa Yana Kudryavtseva e a prata com sua compatriota, Margarita Mamun.

Na disputa por equipes a Ucrânia também tinha chance de ultrapassar Israel e terminar em terceiro, mas o país não mandará sua equipe ao Azerbaijão.

 

Ginástica rítmica – Um passeio da Rússia

Veja aqui a previsão de resultados da ginástica na Rio-2016.

kudryavtseva

Se fosse possível a Rússia ganharia todas as seis medalhas distribuídas na competição de ginástica rítmica. Elas seriam ouro, prata e bronze no individual e, se bobear, ainda montariam três grupos para ganhar também as medalhas da disputa por equipes. Há anos tem sido assim. Desde Sydney-2000 a Rússia sempre é campeã por equipes e desde Atenas-2004 vem conquistando ouro e prata na disputa individual.

Mas como só são permitidas duas atletas por país no individual, o bronze deve ficar com a Ucrânia. Ainda faltam duas etapas para o fim da Copa do Mundo e, além da ucraniana Ganna Rizatdinova, duas atletas disputam o quarto lugar no ranking que montei (sim, o quarto lugar, porque o terceiro também seria de uma russa). Essas duas atletas são uma bielorrussa e uma sul-coreana.

Na disputa por equipes a prata ficará com a Bielorrússia. O bronze deve ficar com Israel, mas Bulgária, Ucrânia, Itália e Japão também têm chances.

A foto é da atual campeã mundial e futura campeã olímpica, a russa Yana Kudryavtseva.