Taekwondo: O único ouro do México

Veja aqui a previsão atualizada dos resultados do taekwondo na Rio-2016.

espinoza

No último mês a mexicana María Espinoza (foto) deu uma arrancada no ranking olímpico do taekwondo e assumiu a liderança da categoria +67kg, ultrapassando a chinesa Zheng Shuyin. Assim Espinoza vai garantir a única medalha de ouro do México nas Olimpíadas do Rio. A lutadora já é uma lenda do esporte no país. Ela foi campeã olímpica em Pequim-2008 e porta-bandeira no desfile de abertura em Londres-2012, onde conquistou o bronze. É a única mulher mexicana que já ganhou uma medalha de ouro olímpica.

Com a previsão do bicampeonato de Espinoza, o México ultrapassou a China como segunda maior força do taekwondo na Rio-2016, com um total de um ouro e três bronzes. Em primeiro estará o Irã, com dois ouros, e em terceiro Grã-Bretanha e França, com um ouro e um bronze cada. Os chineses vão levar “só” um ouro.

O desempenho no taekwondo vai confirmar esse esporte como o que mais tem dado alegria aos mexicanos, junto com o futebol. Desde Sydney-2000 o país ganhou três ouros: dois no taewkondo (incluindo o de Espinoza em Pequim) e um no futebol, em Londres, quando derrotaram o Brasil na final.

Taekwondo – Pela primeira vez o Irã no topo

Veja aqui a .previsão de resultados para o taekwondo na Rio-2016.

Mahdi

Os coreanos foram os inventores do taekwondo, mas desde que esse esporte se tornou olímpico, em 2000, nem sempre a Coreia do Sul ficou no topo do quadro de medalhas. Em 2004, o melhor país foi Taiwan e em 2012 foi a Espanha. O ranking mundial indica que agora é a vez do Irã.

O país do Oriente Médio é favorito a duas medalhas de ouro e uma de bronze, contra duas de ouro da China e apenas um ouro e uma prata da Coreia do Sul.

Na foto aí de cima está o iraniano Mahdi Khodabakhshi, atual campeão mundial e favorito na categoria 80kg.